Relato de Viagem – Transiberiana – Irkustk a Ulan Bator

Hora de encarar mais umas 30 horas de trem… Dessa vez não consegui comprar meus mantimentos com calma em um supermercado primeiro porque não achei nenhum próximo à estação, depois porque no meio da busca fiquei sem dinheiro porque resolvi comprar um Subway, que meu Deus, coisa cara!!! Foi tipo uns quase 30 reais por um Subway com uma água porque aqui até o queijo é opcional….
Ao chegar no trem, que grata surpresa!! A providinista falava um inglês super básico, mas já era alguma coisa…Além disso, a cabine era muito, muito confortável mesmo!! Fiquei impressionada…O vagão era novinho, cheirosinho, limpinho sem a bagunça da terceira classe. A caminha era super confortável, o cobertor era edredom, o banheiro era bem mais arrumadinho, enfim, um luxo só!! Rsrs Para exemplificar a subida na vida que eu dei indo pra 2ª classe, a providinista na 3ª classe limpava o trem 2x por dia com uma vassourinha e aqui já foi logo chegando com aspirador de pó e tudo mais hahah
Passado meu deslumbre, percebi que ninguém mais tinha entrado no trem…Pensei comigo mesma que talvez o trem fosse encher nas próximas estações….Eis que chegamos na fronteira com a Mongólia no dia seguinte a tarde e depois de umas 15h de viagem, ainda era a lonely traveller!! Quando chegamos na fronteira, umas 500 pessoas vieram olhar meu passaporte e revistar o vagão. Depois, o providinista do turno disse que era pra eu ir passear e voltar as 16:30, quando o trem iria partir para a Mongólia…Cansada de ficar no trem sem nada pra fazer, peguei meu dinheiro, passaporte e fui dar uma voltinha na estação que não tinha nada. Quando olhei pra tras o trem estava indo embora… Confesso que rolou uma pequena emoção quando pensei “ Será que o cara mandou eu esperar outro trem que passa as 16:30?? Cade minha mala??”, mas como eu era a única pessoa do lugar, não tinha sequer alguém para me tirar essa dúvida…Bem, como não adiantava preocupar, resolvi abstrair e esperar pra ver se o trem voltava (e ele demorou, mas voltou).
As 16:30 voltei pro trem e tcharaaaammmm….Dessa vez entrou mais um cara da Mongólia! “Uhuuuu, hora de sair do mute”, fui logo pensando! Só que não….Ele mal mal falava “Hello” e não estava rolando de tentar uma conversa e assim que fizemos os procedimentos de imigração na alfândega da Mongólia ele foi embora e eu fiquei sozinha de novo!
Bem, sem nada pra fazer, só me restou mesmo passar o tempo escrevendo para o blog e jogando buraco no celular…Joguei tanto que consegui acabar com a bateria mesmo no modo avião rs.
Até que a viagem não demorou tanto e não foi sofrida…Queria mais gente para interagir, mas por outro lado também foi muito bom ficar toda bonitona sem ter que dividir com ninguém. 30h de privacidade valiosa!
Chegando na Mongólia, o pessoal do hostel tinha ido me buscar pois ainda eram 05:30 da manhã. Ao chegar no hostel – Golden Gobi (super indico como hostel e também como agente de viagens) – a Mama, que era a senhora dona do lugar – já estava de pé pronta para me fazer café, torrada, panqueca, ovo, etc. Ela é demais, assim como o resto do pessoal do albergue também é muito bacana. Foram extremamente receptivos e gentis.
Depois da viagem e de acordar tão cedo, aproveitei para tirar um cochilo antes de explorar Ulan Bator.
Até mais

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

Up ↑

%d bloggers like this: