Relato de Viagem – Transiberiana – Irkutsk e Lago Baikal

Chegando em Irkutsk, como disse, Leonid estava me esperando na estação. Ele é um russo bem bacana (que novidade!) e fala bem inglês, então deu pra trocar uma ideia. O hostel era na verdade o apê dele e tinha um dormitório misto e um quarto privativo que ficou pra bonitona aqui!

Depois de entrar na internet, mandar noticias, lavar as roupas e tomar AQUEEEELE banho caprichado, fui dar uma voltinha na cidade. A cidade é bem legal até e confesso que não esperava que fosse assim interessante. Observação importante: se você não me conhece pode estar achando que Irkutsk é tipo Paris da Sibéria. Não é nada disso, é só que eu não sou a pessoa mais exigente do planeta e gosto de muitas coisas simples rsrs. A cidade tem muita gente na rua e eu realmente gosto de movimento. Tem muitas lojinhas, gente andando e uma partezinha historica totalmente reformada bem legal de passear e onde passei boas horas tomando umas cervejas num pub.

Igreja em Irkutsk

Centro de Irkutsk


A temperatura em Irkutsk tava mara, do jeitim que eu gosto…Devia ta na média de uns 28 graus, porém a russaiada só anda de casaco. Fico impressionada!! O sol rachando, e eles lá, sobretudo, cachecol e os trem tudo…Nunca vi! Acho que é psicológico porque moram na Sibéria, só pode!

No segundo dia de manhã tinha um tour para Olkhon Island que é no Lago Baikal. O tour dura 3 dias e 2 noites e não ouse você fazer tudo por conta própria pra economizar uma mixaria. Custou 3000 rublos que são 200 reais para o ônibus me buscar no hostel, me levar até o lago, para ter um “barco”para a travessia, depois outro ônibus para me levar na guesthouse, 2 noites na guesthouse que era bem arrumadinha, todas as refeições inclusas (e bem gostosinhas), 1 dia inteiro de passeio de carro pela ilha (que só isso separado custa 1500 rublos) e todo o trajeto de volta até Irkutsk. Não pegar um tour para fazer isso é uma furada, porque é um preço bem decente para 3 dias e na ilha ninguém fala inglês e é tudo muito simplezinho…

O trajeto demora umas 6 horas no total, sendo umas 4 h de van até a beira do lago, uns 15 minutos de “barco” (quando o lago está descongelado, de ferry), uma boa 1 hora de van na estrada de terra chacolejando até a vila, mais os tempos entre troca de meios de transporte. Dessa forma, não é possível fazer o passeio em menos de 3 dias porque praticamente se perde 1 dia indo e outro voltando.

Logo na primeira van conheci o meu companheiro para os próximos 3 dias. Fabrice é francês, tem 52 anos e já viajou o mundo inteiro. É uma pessoa super bacana e demos muita sorte de ficar na mesma guesthouse pois na ilha só tinham 4 turistas no total: nós 2 e um casal de chineses que estavam em outra guesthouse. Fez toda diferença ter alguém junto porque, como disse, ninguém fala inglês lá e a familia da guesthouse era bem boazinha, mas não interagia muito tempo com a gente (até mesmo porque é dificil interagir muito só por mímica)

Casinha típica

Khuzir é muitissimo pacata e muitíssimo simples. Na vila não tem asfalto e até brinquei no video que não é um “não tem asfalto” chique que nem não ter asfalto em Jericoacoara. Claro que não queria que tivesse asfalto aqui, mas o que quero dizer é que aqui não é bem cuidado. Tem muita sujeira na rua, alguns canos expostos, etc. O charme com certeza é  manter terra/areia, mas acho que poderiam caprichar um pouco mais. Além disso, aqui também não tem água encanada. Na nossa guesthouse até tinha um tanque de 400 L com uma bomba para tomar banho no chuveiro, mas nem sei como conseguem essa água e quanto tempo ela deve durar até que recebam mais, então fui muitissimo econômica do banho. E como não tem agua encanada, não tem privada, só uma fossa no fundo do quintal!! Rs Essa parte da fossa é realmente um porre porque além de ser longe – temos que atravessar uma casa, outra casa, a casa da Olga, o galinheiro e a horta até chegar nela – arregar as calças no frio não é legal né gente? Rsrs Além disso, não vimos praticamente ninguém na rua apesar de ver muitas vacas passeando pela cidade rs. Para mim 3 dias foram mais que suficientes pois eu sou uma pessoa que fica muito entediada sem nada pra fazer…Se você é do tipo que gosta de ficar sem fazer nada, pode ser que curta ficar mais.

Chegamos por volta das 16h e como na Russia em abril o sol dura até as 21, já fomos logo indo passear no lago. A vista me supreendeu muito!! Não tinha visto na internet fotos do que eu vi ao vivo….O lago todo  branquinho, puro gelo, muito lindo!! Demos uma volta, andamos por cima do gelo, tiramos muitas fotos, andamos mais, vimos umas paradas xamânicas, etc. Foi bem legal. Não vimos nenhuma outra alma viva na rua a não ser o casal de chineses rsrs.

Lago Baikal
Fabrice e eu

Pelos olhos da Go Pro

No segundo dia fomos fazer um passeio de 4×4. O nosso carro, juro pro cês, era igualzinho um Fiat 147 com tração 4×4 da época que Lenin ainda devia estar na flor da idade. O carrango aguentou bem o tranco porque tem uns buracos bem, digamos, desafiadores no meio do caminho! O passeio foi sensacional e com vistas maravilhosas. Realmente Olkhon é uma parada imperdível na Transiberiana. As fotos não conseguem dar um gostinho do que eu vi ao vivo…Eu achei incrivel ver o lago todo congelado, e apesar de achar que no verão também deve ser bonito, acho que no inverno é mais diferente e especial. Afinal, estamos na Sibéria não é mesmo? Pra ver praia e biquini dá pra ver muito no Brasil rs.

Bem, no tercerio dia passeamos de dia de novo no lago na parte próxima à vila porque estava um céu muito azul e um dia lindo. Deu para aproveitar bem até as 13h quando retornamos para Irkutsk.


Ao chegar em Irkutsk fomos de trem até o hotel do Fabrice. Para minha sorte, o hotel dele tinha banheiro compartilhado e me deixaram aproveitar para tomar um banhinho sem cobrar a mais antes de embarcar para a Mongólia. Nunca tinha parado pra pensar no quanto é bom ter água corrente!! Rsrs

 

Fim da minha estadia na Russia.. Na próxima vez, escreverei direto da Mongólia! Até, meus queridos! bjbj

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

Up ↑

%d bloggers like this: